Navegação

Adeus a Princesa Tereza de Souza Campos de Orleans e Bragança

Princesa Tereza de Souza Campos de Orleans e Bragança (Foto: Divulgação)

A princesa Tereza de Souza Campos de Orleans e Bragança, faleceu no Rio de Janeiro, no último dia 27/6, de problemas cardíacos, aos 91 anos.

Muito antes de ser princesa, por ter se casado, com o príncipe da Casa Imperial brasileira, Dom João de Orleans e Bragança, neto da Princesa Isabel, nascido na França e que morreu em 2005, aos 88 anos, Tereza era uma das grandes damas do jet set carioca.
Tereza na capa da Revista Manchete em 1968

Com o primeiro marido, o Carlos Eduardo (Didu) Souza Campos, com quem se casou em 1947, e se divorciou em 1972, (ele faleceu em 1986, aos 71 anos de idade), Tereza formava o Casal 20, idolatrado nas páginas da Revista Manchete, e pelos colunistas sociais Jacinto de Thormes e  Ibrahim Sued.
Tereza Souza Campos em foto colorizada por Reinaldo Elias

Tereza foi citada no samba Café Soçaite, de Miguel Gustavo que dizia:  “Terezas e Dolores falam bem de mim, já fui até citado na coluna de Ibrahim”.  Um sucesso na voz de Jorge Veiga nos anos1950 e regravada por Maria Bethânia em 1970.
Tereza Souza Campos, vestindo YSL na Vogue 1970 (Foto: Richard Avedon)

Em 
1970,  a revista Vogue publicou a reportagem "As 10 mulheres mais bem vestidas do mundo",  e lá estava Tereza, como única brasileira e vestindo um modelo Yves Saint-Laurent. 

Quando casada com Didu, Tereza recebia em seu casarão  no alto da ladeira da Mascarenhas de Morais, em  Copacabana (RJ), grandes nomes do high society mundial, como o príncipe Ali Khan, que foi casado com a atriz Rita Hayworth.  O casarão mais tarde foi leiloado por US$ 600 mil e depois vendido a Roberto Marinho, da Rede Globo de Televisão.

Em 1990, quatro anos após a morte de Didu, ela se casa com Sua Alteza Imperial,  Dom João Nepomuceno Maria Felipe Miguel Gabriel Rafael Gonzaga de Orleans e Bragança.
Tereza Souza Campos de Orleans e Bragança (*11/1/1929 + 26/6/2020)

Com 93 anos, nasceu em Ubá (MG), no dia 11 de janeiro de 1929,  Tereza de Jesus Cezar Leite Souza Campos e Orleans e Bragança vivia em Paraty (RJ) e padecia do mal de Alzheimer. Desde que ficou viúva, Tereza também sofreu a perda de seu único filho, Carlos Eduardo Jr (Diduzinho), que ficou deficiente visual e faleceu em agosto de 2019.




Compart.

Rogerio Almeida

Comente no post:

0 comentários:

Adicione seu comentário sobre a notícia