Navegação

Ocaporã All Inclusive reabre com todos os protocolos de segurança de saúde


Bem-vindos ao Ocaporã All Inclusive (Foto: Rogério Almeida)

O Ocaporã All Inclusive, foi o primeiro hotel construído em Porto de Galinhas, Ipojuca (PE), no Litoral Sul de Pernambuco, reabriu às portas no dia 30 de julho e fomos conferir como se encontra hoje e quais os protocolos de segurança e saúde adotados neste novo normal.


Sérgio Paraíso, diretor de Marketing & Vendas do Grupo Ocaporã Hotéis e Resorts (Foto: Rogério Almeida)

Já chegando à recepção nos encontramos com Sérgio Paraíso, diretor de Marketing & Vendas do Grupo Ocaporã Hotéis e Resorts, uma referência na hotelaria nacional, e que nos recebe com as saudações de praxe, cotovelo com cotovelo.

Monumental recepção do Ocaporã All Inclusive (Foto: Rogério Almeida)

E Sérgio já nos relata o quão complexo foi o processo de reabertura do Grupo de Hotéis Ocaporã, "porque implicou em adotarmos vários procedimentos, que estavam totalmente fora de padrão da hotelaria nacional. A começar com o número de UH´s (unidades habitacionais) permitidas. O Ocaporã All Inclusive, por exempolo,  que possui 213 apartamentos, tivemos que trabalhar com 50 por cento (105 apartamentos)".

"O mais difícil", continua Sérgio, "para o hotel, nesse processo de retomada das atividades, foi como construir uma composição de serviços que atendesse à essa redução de receita, depois de quatro meses de reabertura."

Na imensa recepção do hotel, tudo estava sinalizado, linha com separação individual para o check in e o check out. Cada hóspede, ao chegar, é testado sobre sua temperatura e  preenche um formulário indicando um plano de saúde e orientação sobre a prevenção do Covid-19.

Salão de desinfecção (Foto: Rogério Almeida)

"Desde a chegada, o controle de riscos está sendo minimizado para os clientes, com uma barreira de desinfecção na recepção que inclui ainda  uso de tapetes sanitizantes, a desinfecção das malas e bagagens de mão com uso de Luz ultravioleta UV- C e para evitar contatos físicos, estão sendo disponibilizados os serviços de Express Check In e Check Out", continua Sérgio. 

Imediatamente nossas malas são levadas para uma sala de desinfecção com raios ultravioletas, durante 3 minutos. O Ocaporã é o único dos resorts de Porto de Galinhas que possui esse serviço especializado. 

"Na recepção", nos informa Sérgio, "tivemos que acabar com toda a papelaria, informatizar o "check in" e o "check out", criamos essa sala de desinfecção de bagagens que custou quase 7 mil reais". 

Percebemos que toda a equipe de colaboradores do Hotel Ocaporã participou de treinamentos operacionais e capacitações se preparando para receber os novos hóspedes, de acordo com todos os protocolos de segurança e higienização. 

Sérgio Paraíso e Sabrina Trindade (gerente comercial)  Foto: Rogério Almeida

Oliver e Melissa Zanari (diretores do Grupo Ocaporã), Janaína Nunes (gerente opeacional)  e  Sérgio Paraíso (diretor de Marketing & Vendas)
(Foto: Rogério Almeida)



Os diretores do Grupo Ocaporã, Melissa (diretora operacional) e Oliver Zanari (diretor geral), estão empenhados, ao lado de Sérgio Paraíso e toda a equipe,para que o Ocaporã, tenha retornado com todas as novas diretrizes estabelecidas pelas autoridades de saúde, como a OMS (Organização Mundial da Saúde) e a Anvisa, além de uma completa renovação na estrutura com a realização de obras, visando oferecer uma nova experiência para os hóspedes. 

Recreadores na piscina (Foto: Rogério Almeida)

Na piscina os recreadores atuam mas com os hospedes distanciados nas cinco piscinas, e em toda a área de lazer.

Danilo Pereira (Gerente de A&B), Lula Santos (Gerente de Esportes e Lazer) e Sérgio Paraíso (diretor de Marketing & Vendas) Foto: Rogério Almeida

Ao chegar ao restaurante, o hóspede passa por um teste de temperatura pela recepcionista. Encontro o gerente de alimentos e bebidas Danilo Pereira nos recebe com distinção e apresenta as novidades nesta nova ordem. "O buffê continua mas sendo servido diretamente pelo atendente. O hóspede vê o menu no inicio da fila e informa o que deseja. As sobremesas, entradas e frutas são escolhidas pelo hóspede em balcões especiais. 

Buffet assistido  (Foto: Rogério Almeida)

Menu de bebidas  (Foto: Rogério Almeida)

O que mais me chamou a atenção além do atendimento foi o distanciamento das mesas. Segundo Sérgio Paraíso, aqui no Ocaporã , o grande diferencial é a sua disponibilidade física, onde os hóspedes deixam a acomodação e já estão em contato direto com a natureza exuberante do balneário de Porto de Galinhas e quando chegam ao ao restaurante encontra distanciamento e higienização constante das mesas. 

"Todos usam máscaras e só as tiram para as refeições quando sentam-se à mesa. O hotel disponibiliza um envelope porta máscara.

Chalé frente mar do Ocaporã All Inclusive (Foto: Rogério Almeida) 

Outos destaques dos hotéis são os Chalés Frente Mar ou Jardim, os apartamentos, unidades habitacionais que permitem total privacidade e exclusividade para os clientes que não precisam circular em áreas fechadas e em por áreas de intensa circulação e ainda não fazem uso de elevadores, reduzindo os riscos .

Uso de máscaras obrigatório no hotel (Foto: Rogério Almeida)

"Seguimos o manual de boas práticas e as orientações dos órgãos de saúde, onde o Hotel retomou as operações com o limite de 50% da sua capacidade de acomodação e prioriza o distanciamento social nas áreas comuns e restaurantes e a utilização de máscaras sendo obrigatória para os hóspedes e funcionários em todos as áreas do Hotel, e ao mesmo tempo que está sendo disponibilizado álcool em gel nas áreas sociais e em locais estratégicos de circulação", afirmou Sérgio Paraíso.

Quarto de casal com a decoração com o galo e a galinha típicos de Porto (Foto: Rogério Almeida) 

A higienização das Unidades Habitacionais é reforçada com uso produtos de limpeza homologados pela Anvisa, como Quaternários de 5º geração e o Peróxido de Hidrogênio, além de aplicação do intervalo de 24 horas para uma nova ocupação na UH e as arrumações das acomodações ocupadas são realizadas sem a presença do hóspede.

Equipe de Vendas: Sérgio Paraíso, Sabrina Trindade, Sérgio Andrade, Zilda Ribeiro, Bruno Carvalho e Geovana Silva  (Foto: Rogério Almeida) 


No final do passeio pelo hotel, visitamos o setor de reservas, e encontramos uma equipe em plena ação .

Sérgio Paraíso elogia a parceria do governo não só o municipal de Ipojuca, o estadual e o governo federal, que aceitaram o procolo de reabertura. "Investimos em mais de 600 horas junto às turmas de alimentos e bebidas, governança, mantenção. As pessoas tiveram que reaprender como fazer uma limpeza, servir à uma mesa, com distanciamento e higienizá-la imediatamente, e depois que a mesa é limpa recebe um selo de higienizada".

Sobre o aumentos dos custos de manutenção e higienização, Sérgio nos informa por área. "A parte de governança, de apartamentos foi a área que teve mais investimentos, pois tivemos que comprar EPIS, (Face Shield, Máscaras, aventais). Antes eu gastava num produto para limpar o quarto de 35 a 40 reais e hora de funcionário, hoje só um produto de limpeza que usamos, só um litro custa R$ 680 e só dá para três apartamentos, que é o quaternário da amônia, produto adequado, o que dá uma média de gastos de mais de R$ 200, por apartamento", diz Sérgio.

"Antes o hotel limpava um apartamento e já o disponibilizava ao hóspede. Hoje quando é desocupado tenho que aguardar 24 horas para liberar o apartamento. E nos bangalôs a gente sempre ocupa a metade e deixa a outra metade livre. E nos apartamentos intercalamos, um livre e outro que pode ser ocupado"

Sobre as fases que o Ocaporã ainda vai percorrer, Sérgio informa que de acordo com a classificação pela prefeitura de Ipojuca, de Porto de Galinhas existem 3 fases. "Estamos na fase 1 até setembro, a fase 2, de setembro a novembro e a fase 3 liberação quase total a partir de dezembro".

"Na fase 1", prossegue Sérgio, "o limite de ocupação é de 50 por cento, restaurantes com bufê assistido, individual, cadeiras e barracas de praia não são permitidas, nem serviço de praia. Na fase 2, aumenta a ocupação de hotéis de 50 até 70 por cento e a fase 3 em dezembro, vai chegar a 90 por cento."

Ocaporã All Inclusive com boa ocupação nesta nova fase
(Foto: Rogério Almeida)

Mas Sérgio está muito otimista, agradece a colaboração e confiança de Melisa e Oliver Zonari, diretores do Grupo Ocaporã (Foto: Divulgação) e já trabalha com boa ocupação nos finais de semana, e com o apoio da equipe de vendas, janeiro já se apresenta com um bom número de reservas.

O Grupo Ocaporã possui quatro operações hoteleiras, em Porto de Galinhas, sendo 2 hotéis, o Ocaporã Hotel All Inclusive, o Tabaobi Smart Hotel e 2 Pousadas: Tabapitanga e Tabajuba. Já estão reabertos além do Ocaporã All Inclusive, a Pousada Tabapitanga, e o Tabaobi Mar Hotel, o hotel econômico do Grupo. "No centro de Porto de Galinhas também existe a Pousada que está passando por uma reforma e esperamos em breve também estar disponibilzando aos hóspedes", conclui Sérgio. 

As operadoras e agências de turismo regionais já estão vendendo os pacotes para o Ocaporã e  para quem reabriu recentemente, já comprovamos que está com excelente taxa de ocupação.

Ocaporã, significa "Casa Bonita" e é exatamente com essa sensação que o resort recebe todos os hóspedes e visitantes.



Ocaporã Hotel All Inclusive (Foto: Divulgação)


SERVIÇO:

OCAPORÃ Hotel All Inclusive – Porto de Galinhas 
Endereço: Ocaporã Hotel All Inclusive-Sitio Costa Tropicana, Lote 1-B2, Porto de Galinhas, Ipojuca-PE. CEP: 55.590-000. 
Central de Reservas: + 55 (81) 3552.5000 
www.ocapora.com.br
Compart.

Rogerio Almeida

Comente no post:

0 comentários:

Adicione seu comentário sobre a notícia